quarta-feira, 27 de abril de 2016

Video - Animação de Rockman X feita por fã


Eu já tenho um carinho todo especial pelo Rockman (e suas variantes) desde pequeno, quando meu irmão trouxe um cartucho do Rockman II lá da finada Alan Vídeo na Cidade 2000. Dá pra imaginar o que senti quando a Capcom cancelou aquela caralhada de Games do robozinho azul.

Uma postagem supercompleta sobre o assunto você confere no site Bichos Geek. A gente acaba querendo acompanhar a saga do Rockman, ir além e vê-lo diferente, etnão a gente esbarra nessa animação...


Chagas abertas!

Shane Newville é um Animador (que faz animações no computador, não um integrante de torcidas organizadas) e já é bastante famoso na internet, tendo trabalhado na RWBY (a proncuncia correta é Ruby), uma empresa de animações e séries da Internet criada por Monty Oum, com produção da Rooster Teeth Productions.

Olha, eu já posto animações não oficiais e outras feitas  por fãs, mas, com efeito, essa é uma das melhores.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Brasileiro vence novamente no Silent Manga Audition

Essa eu não vou mentir que eu não conhecia, e como Conhecimento é Poder, deixarei vocês mais poderosos daqui pra frente.

Me agradeçam depois.


O Silent Mangá Audition é um concurso que ocorre desde 2012 (podendo haver várias "Audições" no decorrer do ano) que ocorre lá no Japão e foi criado pela Coamix. Co (parceira da Tokuma Shouten) e a ideia do referido evento é... bom, procurar e premiar novos talentos.

O legal dele é que os mangás apresentados não tem qualquer fala, são aquelas histórias cuja sequência de imagens dão a entender um diálogo (por isso o nome Silent Mangá). Todo o ano tem um tema diferente, os aspira são avaliados por conceituados nomes do Mangá e o vencedor recebe um incentivo financeiro para tocar seus projetos.

Uma postagem mais completa é do Mangatom. Recomendo.

Enfim, vale ressaltar é que desde sua criação, um nome se destaca por ser premiado desde 2014 (tema foi O Melhor Sorriso): O do brasileiro Ichirou. Veja uma animação curta de seu trabalho vencedor em 2014 chamado Father´s Gift.

Ah, droga, caiu algo no meu olho...

Poisé, o referido concurso para 2016 terminou suas incrições no final de Março/16 e saiu o resultado da audição extra de 2015 e deu brasileiro de novo na parada... na verdade, muitos brasileiros. Entre eles, Ichirou novamente, com seu trabalho entitulado The Forest Guardian (modalidade Master Class) que tem tudo a ver não apenas com a proposta do concurso, mas com temas atuais como Aquecimento Global e Meio Ambiente.

Poh, mas o cara é fodástico mesmo!

Ah, o tema dessa vez foi Sakura,a flor da Cerejeira e, irremediavelmente, isso acabou me lembrando alguém...


 Foi mal, não deu pra evitar a piada.

Voltando ao que interessa, outro brasileiro vencedor é Max Andrade com o trabalho Lend and Hand na modalidade Grand Pix. Para conferir todos os vencedores (e identificar os brasileiros), clique aqui e confira. Dá até pra apanhar umas boas referências e uns estilos "pra chamar de seu".

Lembrando que o vencedor ganha, além do Status e conhecer grandes nomes do Mangá, você recebe um incentivo financeiro que de, se não me engano, 500 mil yenes (coisa de 11 mil e quinhentos reais).

É, não se iluda, amiguinho, lá no Japão a coisa é feita pra funcionar.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Mais informações sobre Pokemon Go


E depois de muita especulação, verificação, procastinação... Pokémon Go já é uma realidade, eu vo-lo digo!

A Niantic (que é quem desenvolve o game pela Nintendo) já chegou até a confirmar que o video que vazou anteriormente era real, então, muita coisa já foi apresentada ao Mundo sobre o jogo mais esperado da franquia.

E dá pra capturar os Pokémons no meio da rua?!

Sim, na verdade, Pokémon não seria Pokémon se ão rolasse aquele esquema de captura. As Poké-bolas foram confirmadas, o que eu ainda não sei é, como já falei na outra postagem, se teremos acesso a poké-bolas melhores de graça.

O que não ficou confirmado é se vai rolar alguma batalha na hora de capturar, ou seja, as chances de você não precisar descer a chibata nos pokémons antes da captura são bem grandes.

Mas não se desespere! O legal desse negócio é a interação: Você vai andando por sua cidade e recebe um aviso de que há um Pokémon nas imediações. Outra forma de conseguir um bichinho é o Ovo de Pokémon.... sim ,os filhotes estarão presentes. Sem falar que alguns pokémons serão encontrados em locais específicos, como pokémons aquáticos estarão apenas em rios, mares, por exemplo.

Prepare-se para sair desbundado procurando Pokémons!

Aí então você me pergunta: Mas Tio Bazuca, como xavascas os Pokémons irão aparecer?!

Bom, essa realmente eu não tenho certeza, mas há uma coisa chamada Portal Ingress. Acontece que a empresa Niantic (citada acima) já é experiente na produção de games de realidade aumentada. Eles tem um game chamado Ingress que segue a mesma linha de Pokémon Go. Pelo que verifiquei, não apenas os Pokémons, mas os poké-shops (agora chamados de PokeStops) serão por esse tal portal.

E como se trata de um game de RPG, haverão tarefas específicas. Essa é, ao meu ver, a MAIOR INOVAÇÃO NO ASSUNTO! Você precisará cumprir certas tarefas (exploração, informação e etc) para desbloquear títulos, como Quests nesses games On-Line. Esses Títulos ficarão expostos no seu Perfil (igual as insigneas) e isso dá um charme todo especial.

Ainda existem muitos pontos a serem esclarecidos como essa questão dos Portais Ingress (referência ao outro Game da Niantic) e sobre eventos globais de Pokémon Go, mas já estamos mais perto do que longe.

Video - Primeiro Tease de Dragon Ball Fusion


Lembram quando saiu aquela notícia da fusão do Yamcha com o Tenshi-han?!

Poisé, eu também fiquei impressionado... mas agora pode ser que ela seja oficial, ela e todas as possibilidades de fusão que você puder imaginar  estarão disponíveis no novo game de Goku e seus comparsas: Dragon Ball Fusion.

Sim, o nome é bem sujestivo.

No jogo Dragon Ball Fusion (Nintendo 3-DS - será no estilo RPG), a ideia é fazer seu personagem e coletar outros personagens das diversas temporadas de Dragon Ball para... ah, fazer fusão.

Poisé.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Video - Street Cock Fighter

E olha que não faz muito tempo, falamos do Documentário sobre Street  Fighter e já estamos falando deles de novo. Paródias de games e filmes de porradaria existem aos montes, e a dupla Ryu e Ken não sofrem bullying quando o assunto é lutar. É só o que tem na Net é vídeo botando o Ryu pra lutar com tudo o que puder trocar uns tapas com ele.

Alguns são muito bons e sérios, como o do Ryu vs Ranger Verde, ou o do Ryu vs Scorpion... mas outros são a mais pura chacota do planeta Terra.

Seria chacota em civilizações extra Terra, mas estou teorizando.

O pessoal do Cartoon Hooligans botou no Youtube um vídeo onde Ryu e Ken... bom, são GALINHAS, mas isso não impede que a chibata coma solta. É o Street Cock Fighter.
E apesar de frescar com os maiores protagonistas dos games de luta, temos que reconhecer que a animação e os desenhos são de alta qualidade. Vale a pena ver e dar algumas risadas, ao passo que você acompanha o trabalho dos caras.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Documentário sobre 25 anos de Street Fighter


Sinceramente, eu nunca cansava de juntar o dinheiro da merenda pra gastar nos Arcades e nas locadoras com meus irmãos e amigos, levando Ryu e Ken pelo mundão afora descendo socando costelas alheias e chutando bundas e rostos como se suas vidas dependessem disso (e, até certo ponto, dependia)...

... mas tudo isso fora do horário da aula.

Certo, eu admito que acabava acontecendo de eu matar uma ou outra aula... mas a carne é fraca e valeu cada centavo e minuto demandado nesse momento de minha Vida.


Eu, particularmente, sempre gostei mais de Fatal Fury, mas isso não diminui meu apreço por Street Fighter (mesmo a Capcom tentando me fazer mudar de ideia com seus incansáveis DLCs/Expansões desde o Snes) e, venhamos e convenhamos, o ramo de jogos de porradaria teve uma boa sacudida depois de Street Fighter e influenciou muito os jogos que vieram na sequência.

A criação desse documentário (que reúne depoimentos desde gente da produção do game até fãs e colecionadores) é da própria Capcom e, bom, eu não achei uma versão legendada (muito menos dublada), mas garanto que você não vai ficar boiando o vídeo inteiro.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Ilustrador coloca personagens da Disney em filmes famosos protagonizados por Leonardo DiCaprio

Eu adoro Ilustradores: Eles são legais, criativos e é sempre bom acompanhar o trabalho de gente nova.Ainda mais quando esse trabalho é uma releitura de outros tipos de trabalhos, mais famosos e que, de uma forma ou outra, nos cativaram e retiram de nós bons sentimentos e aquele gostinho de "quero mais", tipo releitura de filmes, seriados, games e tal.

Hoje falaremos de Disney.

Veja só, apenas nesse tocante, aqui já falamos do trabalho de Dada e seus "Mashup" de personagens Disney e Studio Ghibli, e o trabalho de Andrew Tarusov e cartazes da Disney no estilo Dark de Tim Burton e, agora, depois do Oscar 2016 e suas polêmicas, nada melhor do que trabalhar Filmes famosos, Disney e Leonardo DiCaprio.

O Leo.

ISAIAH STEPHENS FAZ MASHUP ENTRE DISNEY E DICAPRIO

O trabalho de Isaiah Stephens é baseado nisso: Retratar filmes famosos na carreira do Leo DiCaprio usando personagens da Disney. E como ficou o resultado, você me pergunta...
O Regresso - Tarzan e o Urso

Titanic - Pocahontas (eu não sei escrever o nome dessa tia, foi mal) e John Smith

Prenda-me Se For Capaz - Hércules, Mégara e as Musa
O Lobo de Wall Street - Tiana e Naveen (A princesa e o Sapo)

....Uma super ultra hiper mega ultimate puta ideia boa do cacete, se me perguntarem.

O trabalho é muito bom, o traço impecável e, para quem não curte Disney, podemos conferir outros desenhos no Perfil do cara no DeviantArt.
O Grande Gatsby - Jasmine e Aladdin

A Praia - Ariel e Príncipe Eri

Romeu e Julieta - Mulan e Li Shang

Diário de um Adolescente - Milo (Atlantis)

O Homem da Máscara de Ferro - Aurora e Principe Philipe (Cinderela)
Ah, ele também retratou os saudosos "Power Ranges" versão really fuck.

Penso que posso considerar este um "MashUp", até pensei em colocar o Título do desenho de onde foi tirado cada personagem... mas a maioria esmagadora deles leva o nome do personagem principal, então ficaria ridículo.

Até pra mim.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Animação "The Witches" de Dark Souls 3 dirigido por Eli Roth é massa e bizarro também



O visual do curta é bem interessante e peculiar, as bruxas lembram as Moira. Ainda, rolou na net um Teaser Trailer do referido curta, com comentários do Eli Roth.


QUEM É ELI ROTH?!

Para quem não sabe, Eli Roth dirige filmes de terror altamente sanguinolentos como O Albergue, Cabana do Inferno e outros, atuando como ator (tipo Bastardos Inglorios) e putz... que filmes malucos, a maquiagem é incrivel.

Eu vi O Albergue enquanto almoçava e foi uma experiência... educativa.

Além de Diretor e Ator, o cara ataca com a parceria da Bandai Namco (Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm, Dragon Ball: Xenoverse) no lançamento de um curta para a divulgação de Dark Souls 3 (From Software).

O VÍDEO "THE WITCHES" DE DARK SOULS 3

O vídeo chamado The Witches (As Bruxas) é curto, mas é bem intenso, mostrando três deformadas bruxas (como se não bastassem serem bruxas, as diabas ainda são deformadas) aperriando um Cavaleiro.

Massa pacarái, né não?! Lembrando que Dark Souls 3 será lançado para  para PS4, Xbox One e PC no dia 24 de março na terra do Sol Nascente.

Discutindo um Livro - Arma Escarlate (de Renata Ventura)

Desde o dia que eu resolvi criar "saporra" de Blog que eu insisto que o criei para discutir assuntos que não cabem ou "não são seguros" para discutir no Ideal e o Possível, tipo filmes, adaptações, games, Cultura POP genericamente falando...

... e livros. Ah, os livros, PELAMORDEDEUS os livros, tive muitos problemas em discutir livros no outro blog, mas vamos logo ao post de hoje, antes que alguém arranque o pé da mesa com uma dentada e abra meu crânio, deixando todo o vento lá residente fluir pela atmosfera.

Hoje falaremos de Literatura, mas não qualquer tipo de literatura, mas Literatura Fantástica, mais especificamente MAGIA!

O que eu trouxe aqui é a ânsia de muitos fãs do bruxo quatro olhos: Um ambiente bem ao estilo Harry Potter, mas aqui, no Brasil. Como seria a adaptação de uma obra desse cabibre para a nossa realidade? Como seria um mago brasileiro? Onde vive? o que come?!

Eu resolvi pegar o gancho da notícia acima para falar de um livro que eu andei lendo e... bom, eu não sou muito conhecedor do Universo Harry Potter e... ora com mil macacos de franja, eu também sou um péssimo leitor, mas este livro valeu o esforço, portanto, prepare-se para conhecer Renata Ventura e sua proposta de Harry Potter tupinikin.

Alguns podem torcer o nariz para o resultado... mas que se danem! E fiquem tranquilos que eu não vou dar spoiler, recomendo que leia o livro.

O LIVRO
 A Arma Escarlate foi escrito por Renata Ventura e traz um Universo no esquema de Harry Potter: Jovens recrutados por cartas trazidas por uma ave genérica, vindas de um Mágico ambiente paralelo genérico onde aprenderão feitiços genéricos. Na história, acompanhamos a rotina de Hugo Escarlate (pseudônimo do personagem principal cujo nome é Idá Aláàfin), um estereótipo racial que vive numa Comunidade "pacificada" pela Polícia, mas ainda é refém da violência.


Idá / Hugo é um cara altamente decidido, em muitos pontos da história chega ao ponto de ser cabeça dura e irredutível quando decide algo. A própria autora o define como "Indomável", essa personalidade pode ser um tanto  intragável para alguns leitores, mais acostumados ao esquema de triade entre os protagonistas, o que ajuda a desafogar extremos de personalidade.

Por exemplo: Ermione é corajosa e inteligente, Ron Weasley é medroso e burro feito uma porta, Harry Potter muitas vezes acaba num meio termo.




Voltando a história, a disputa pelo domínio da Comunidade, a dificuldade financeira, a desconfiança da Polícia que não diferencia o pobre do bandido e outros tantos problemas sociais forçam Hugo a praticamente se virar sozinho (apesar de ter família), valendo-se de sua coragem e inteligência rápida para atingir seus objetivos.

Pense em um João Grilo, mas negro e com uma varinha mágica.


A Escola Mágica em A Arma Escarlate se chama Korkovado e a passagem para ela fica no Arco da Lapa. Em meio a um tiroteio promovido pelo chefe da Comunidade e a  Polícia (que tentou tomar o controle) no meio da noite, Hugo recebe a carta de convocação para uma escola mágica e aproveita a oportunidade, se despede da Família e abraça esse novo Mundo, na intenção de reescrever sua própria existência e descobrir um tanto mais de suas próprias raízes.

Isso é muito legal, contudo, é apenas um gancho (é a segunda vez que usso esse termo, o que denota meu vocabulário desprovido de possibilidades). O que quero dizer é que a Magica Aventura, o elemento Fantástico existe e é primordial para o desenrolar da trama, mas não é o Diferencial.


O AMBIENTE É DIFERENTE, MAS OS PROBLEMAS...
Uma coisa que ficou clara em A Arma Escarlate é, justamente, a questão do Social. Renata ressalta toda essa desarmonia social que percebemos no nosso país e desconstrói o Mundo Mágico que nos habituamos a ver com Harry Potter, Percy Jackson e outros. A Magia é só um recurso a mais nesse Novo Mundo, mas a ideologia de quem está presente neste Novo Mundo não difere tanto da nossa.

Tanto do lado Mágico quanto do lado "Real" existem pessoas adeptas de Preconceitos de classe, Racismo, usar a Sabedoria para tirar vantagem dos abestados ao redor e até a repercussões de eventos políticos de nossa história no Mundo Mágico... enfim, o "Jeitinho Brasileiro" entra em pauta e, vai por mim, isso dá um enfoque todo especial ao livro, pois promove a discussão de nossos próprios probemas, mas ninguém gosta de falar/admitir.

Não me olhe assim, você sabe que eu tenho razão.

Mas nem tudo são espinhos, A Arma Escarlate não é só uma releitura fantástica de nossa sociedade moldada por nossos defeitos morais. Há muito da valorização Cultura brasileira.

REFORÇO DA IDENTIDADE CULTURAL
Pelo sangue de Herculano Quintanilha, isso é orgasmático! Os apontamentos de nossa Cultura dentro da história são geniais. Muitos jovens (e velhos também, ora pombas) sempre estão dispostos a apontar defeitos do Brasil e de nossa Cultura... mas desconhecem qualquer aspecto cultural brasileiro.

E não, Pau-Brasil não é um filme pornô.

Aliás, o próprio Pau-Brasil é enfatizado na história (a varinha de Idá/Hugo é feita desse material), além de outros elementos culturais como a Capoeira (um jogo envolvendo movimentos acrobáticos e feixes de luz, algo próximo de um Katta Gun só que mais envolvente e com menos mortos no processo), além dos Atlauas, seres desconhecidos que vivem na Floresta, comparados aos índios por Idá/Hugo.

Latim?! Os feitiços tem referência a idiomas como o Tupi e o Esperanto, o que é bem interessante, mas vamos concluir o assunto que o Post já está gigante.

RESUMINDO A ÓPERA...
A Arma Escarlate é um livro muito bom, não apenas por apresentar uma variante de literatura fantástica, mas por uma oportunidade de discutir mazelas sociais tão recorrentes no Brasil. Entenda que eu GOSTEI SIM da construção do ambiente mágico proposto pela autora, contudo, eu achei mais relevante a problematização social em literatura voltada para o público relativamente jovem, mostrando que práticas reprováveis (como corrupção e preconceito) são corrosivas e destroem qualquer tipo de sociedade.

E eu que achava que nossa situação só se resolvia com mágica... só que não!

Hugo/Idá pode não cair no gosto de todos, mas é justamente essa personalidade que o torna mais Humano, já que ele foi moldado pelos problemas de sua Realidade e se torna alguém que ataca antes de ser machucado.

Você já fez isso ou conhece alguém assim, tipo um Bob-Espoja com o lado abrasivo.

Então desde que foi anunciada existência de uma Escola de Bruxos em terras tupinikins, o povo que gosta do bruxo quatro olhos não para mais quieto. Maiores detalhes sobre isso se encontram no site Pottermore (onde os fãs de Harry Potter recebem conteúdo paralelo agregado ao Oficial Universo Harry Potter de J.K. Rowlin), sabemos que a tal escola se chama Castelobruxo e fica na Amazônia.

Isso é ótimo, quem sabe assim, os jovens finalmente descubram que há civilização na Amazônia, diferente do que pensa o pessoal do Restart... falando nisso, onde é que anda esse povo?!

Ainda, a referida escola é protegida por Caiporas, e recebe estudantes de todos os países da América do Sul... Seja como for, os estrangeiro AINDA nos veem como um bando de Índios.

Será que Castelobruxo está imune  a mágicas bastante exercitadas pelos governantes do Brasil, como desvio de verba da merenda escolar, superfaturar contratos para construção de escolas (que nunca são terminadas), desencorajar o profissional da Educação e feitiços afins?!

Daria uma História interessante... fica a dica! Então leia A Arma Escarlate, este livro é recomendado pelo Bazuca (Eu), vale a pena e reflita sobre os cenários e as situações descritas. Qualquer coisa, deixe um comentário pra fortalecer o movimento, abraço!