terça-feira, 28 de junho de 2016

Livro de Colorir de Game of Thrones


Eu não tenho certeza se já comentei isso aqui no Blog, mas, apesar de eu curtir programas com temática "Épica" )com grandes castelos e cavaleiros que saem decapitando rios de inimigos com uma amolada espada que mais parece um remo de tão grande), eu nunca vi qualquer coisa sobre esse Game Of Thrones que o povo tanto se dedica a acompanhar.

Excetuando as dublagens fuleragem do Edmilson Filho, eu nunca vi nada de nada de Game Of Thrones.

Aliás, olhando a caralhada de pessoas que vem com discurso do tipo "mi mi mi eu sou anti social, pois não vejo Game of Thrones mi mi mi" estou repensando quem é, de fato, anti social nessa história, mas estou teorizando.

Seja como for, aqui vai uma noticia sobre o assunto. Sabendo que uma fatia bem generosa da Sociedade também curte curte essa parada de Livros para Colorir, os fãs do referido seriado tem sua chance de pintar seus personagens favoritos da referida série. A Editora Leya lançou durante a Comic Con Experience um lindo e visivelmente sedutor Livro de Colorir de "As Crônicas de Gelo e Fogo".

Aliás, o Canal Saia Rasgada postou um vídeo com imagens do livro e uma penca de informações e considerações sobre o uso do material (tipo se existem ilustrações "hostis", se o material do livro é bom e se reage bem a lapis de cores e canetas porosas, etc). Aproveita pra curtir o vídeo e se inscrever lá.

Dá trabalho fazer um vídeo desses, você não tem noção.


Sobre o livro ,algumas informações que eu tirei da net são de 45 ilustrações (artistas  como Yvonne GilbertJohn HoweTomislav TomićAdam StowerLevi Pinfold, entre outros) e o preço sugerido é de R$29,00. Ainda, em 2001, Jeffrey Jones lançou uma versão ilustrada do livro Game of Thrones e em Agosto/16, é aniversário de 20 anos de lançamento do primeiro livro da série, a editora Bantam lançará em outubro uma versão ilustrada do livro.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Mangá Bestiarius será publicado no Brasil pela Panini

Estou meio orfão de mangás de temática Histórica.

Sério, eu gostava bastante de acompanhar mangás como Versailles no Bara, Hadashi no Gen (conhecido como Gen - Pés Descalços) e até Maus: A Survivor's Tale (eu sei, não é Mangá, mas vale a pena), pois trabalham a educação da História de uma forma diferente, encorajando a imaginação enquanto discute outras linhas de raciocínio.

Eles chamam isso de "Problematizar" a História.

Enfim, depois de ver no blog Chuva de Nanquin (recomendo, diga-se de passagem) que, durante a 22ª Fest Comix, rolou o anuncio de que o Mangá Bestiarius será publicado na Panini, penso que minha orfandade chegou ao fim. Então, vamos falar um pouco desse mangá e ver se ele atende as minhas necessidades de estudante de História, projeto "malacabado" de Escritor amador e eterno amante de Desenhos.
Segunda página do mangá Bestiarius que, aliás, tem poucas cores, mas é muito bem feito

O mangá é de autoria de Masasumi Kakizaki (que também é autor de Hideout, que eu pretendo ler algum dia desses) e publicado em 2011 na revista Shounen Sunday S, da Shogakukan. A tematica de Bestiarius é uma "releitura" do Império Romano, onde batalhas entre Humanos e Criaturas variadas como Orcs e Dragões rolam de vento em pompa.

O jovem Fin é treinado desde criança pelo Dragão Durandal, o ultimo Dragão Guerreiro que acabou capturado por uma Legião romana, em suas constantes expedições expansionistas. O pai de Fin era um Centurião que liderava a Legião Coeur, massacrada por Durandal e, no final da vida, o Centurião pede ao Dragão Durandal para dizer ao pequeno Fin, caso o conhecesse, que ele (pai) morreu com honra.

15 anos depois, Fin (já mais velho, claro) e o dragão Durandal estão nas batalhas do Coliseu, sobrevivendo um dia de cada vez. Tudo isso para entreter o Imperador Domitianus, que gosta de lutas ferozes entre fortes guerreiros. A coisa complica quando o Imperador resolve tentar Durandal com a proposta de liberdade, caso mate Fin na arena.

Caso você esteja, também, sem opções para acompanhar um mangá de temática Histórica ou mesmo na falta de algum mangá de ação e com um traço Federal, recomendo Bestiarius sem pensar duas vezes. São apenas 3 volumes, mas o traço é um show a parte e, afinal, esatamos falando de Masasumi Kakizaki, então, deixe de ser abestado e aproveite a dica.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Websérie "Eu Sou Gamer" mostra Universo Gamer do Brasil


Ao contrário do que muitos pensam, a vida de um gamer não é nada fácil. Assista ao primeiro episódio da websérie Eu Sou Gamer estrelado pelo gamer profissional, Kami, e conheça um pouco melhor essa realidade.

É assim que o Canal AOC do Brasil apresenta a Websérie Eu Sou Gamer (não é a primeira vez que falamos de Webséries por aqui, lembra da volta de Macaulay Culkin?) que foca na rotina dos Gamers, caras que tem por ambiente profissional o Mundo dos Jogos.



 
O Primeiro Episódio será com o gaúcho Gabriel Santos, conhecido mundialmente como Kamikat (profissional de e-Sports) e por disputar campeonatos nacionais e internacionais de League of Legends. A websérie irá apresentar a rotina de outros profissionais da áera como Cyber Atletas e Youtubers, sendo um verdadeiro entretenimento informativo para quem tem interesse em, algum dia, ingressar nesse ramo de Gamer que só cresce no Brasil.

A dica tá valendo e eu vou acompanhar.

Parabéns! Sonic comemora seu aniversário com anúncio de novo Jogo


Poisé, hoje comemoramos 25 anos de Sonic e muita coisa da História desse personagem deve ser relembrada...

... e outras devem ser esquecidas, mas tudo tem sua hora.

Eu vou morrer teimando nessa história, mas, para vocês, JOVENS, houve uma época onde os games eram limitados a míseros 16 e 32 bits e batalhas colossais se desenrolavam no Mercado e, nessa época, o ouriço azul Sonic era tão imponente e respeitado (tanto pelo Mercado quanto pelos fãs) quando o Mário...

...ou o Kratos, mas sigamos em frente. Devido aos festejos mais do que justificados, Sonic é o homenageado e falaremos dele.

UM POUCO SOBRE SONIC
Enfim, hoje é o aniversário dele, Sonic, cujo game foi lançado na América do Norte, Europa e Austrália a 23 de Junho de 1991 e no Japão a 26 de Julho do mesmo ano. Sonic foi desenvolvido pelo Sonic Team (surgida em 1988 sob o nome de Sega AM8) e, por muito tempo, foi o carro chefe da Sega.

O seu criador, Naoto Ōshima (que criou sua própria produtora depois de sair do Sonic Team) também foi o criador do Dr. Eggman (o rival do Sonic), veja como o Design do porco espinho mudou com o decorrer do tempo.

As aventuras e desventuras de Sonic renderam tanto que logo no ano seguinte veio Sonic 2 e um parceiro, Miles "Tails" Prower, uma raposinha que corria junto de Sonic (e que muita gente deixou para trás e morrer em am algum abismo ou ver se espetar interminavelmente nos espinhos).  Mas ainda faltava algo na franquia: Um Rival para chutar a bunda azul do Sonic e isso foi resolvido com Knuckles...

...que eu falava assim, cánuclês, até saber a pronuncia correta.

E NÃO, eu não vou falar do Shadow.

Pegando carona no sucesso, Knucles ganhou seu próprio jogo, Knucles Chaotix (exclusivo pro Sega CD), cuja história na versão oriental e ocidental muda pacas e, particularmente, eu sou uma das sete pessoas nesse universo (e talvez nos outros ,sei lá) que jogavam e gostavam desse jogo. Não apenas pelo Personagens bem carismáticos, pela tirada de foco do Sonic (um jogo do Knucles na franquia Sonic é tão válido quanto um jogo do Zero na franquia Rockman X) e pela variação na jogabilidade, e esse é o primeiro vislumbre que os Programadores tem de variar a jogabilidade dos personagens, mas isso falarei mais na frente.

SONIC E EU
Tenho que admitir, também, que sou suspeito pra falar do assunto. Eu vivi essa época gloriosa dos Games (como mencionei no início do Post) e Sonic foi um dos primeiros jogos que eu pude escolher jogar, além de ser um dos primeiros jogos que acabei pegando gosto e, eventualmente, descobrindo segredos como finais alternativos, fases especiais, entre outras coisas, o que acabou elevando meu Status nas locadoras aqui em Fortaleza.

Não é dando uma de boçal, mas num dado momento, ficou até um tanto normal eu entrar numa Locadora (e nem precisava ser especificamente no meu bairro) e alguém apontar "Pronto, pergunta praquele narigudo ali que ele sabe tudo do Sonic".

Não tanto quanto acontecia com os jogos da franquia Megaman (que eu prefiro chamar de Rockman), mas SIM, o Sonic ajudou pacas.

AS MÚSICAS DO SONIC
Esse sempre foi um ponto forte dos jogos do Sonic: A Trilha Sonora. É claro que, devido a caralhada de jogos lançados ,é difícil você lembrar delas pelo nome, mas tenho certeza que você pode lembrar facilmente de algumas e não se surpreenda, afinal, recentemente foi confirmada a participação de Michael Jackson na composição das músicas de Sonic 3.

É mole, ou quer duro?!

AS FASES E A JOGABILIDADE
A jogabilidade dos primeiros games do ouriço eram no estilo Plataforma e tudo o que você precisava fazer era sair correndo coletando argolas e pulando sobre os inimigos. Apesar de parecer simples, algumas fases eram verdadeiros flagelos designados por Deuses pagãos para castigar sua vida.

Duvido que você nunca tenha perdido a calma ao perder a bolha de ar naquela porra de fase da água.

Enfim, apesar das variações que os personagens ganharam no decorrer dos anos (Miles voando, Knucles forte, Sonic rapido, etc), antigamente não se fazia necessário coisas como espadas, skates, lobisomem, carros ou qualquer descaracterização forçada dos personagens e isso me lembra uma pergunta que sempre inquietou minha mente...

...Pra quê xavascas o Sonic (que é mais rápido que o Goku ssj com diarréia tentando achar um banheiro) precisa de um carro?!

Enfim,  sobre a jogabilidade dos jogos Sonic (e a eventual descaracterização sofrida pelos Personagens da franquia), bem antes de Sonic Boom literalmente explodir o que restou do Ouriço, creio que o primeiro jogo onde isso foi testado foi Knucles Chaotix, que eu mencionei mais cedo. Na verdade, o game é do Knucles e não do Sonic, mas a pegada é muito semelhante.

São vários personagens, cinco pra ser exato (Espio o Camaleão, Mighty o Tatu, Vector o Crocodilo e Charmy a Abelha) e cada um com sua própria habilidade (desde super velocidade, escalar paredes e voar). O jogo proporciona coisas que o saem do padrão dos demais jogos da franquia (sim, Knuckles Chaotix é considerado parte da franquia Sonic, apesar de protagonizado por Knuckles).

E tudo indica que foi exatamente essa fuga do padrão que não agradou os fãs. Tanto que o jogo nunca foi adaptado para outras plataformas ,aliás, Knucles Chaotix é considerado um Game raro. Só teríamos noticias do Team Chaotix apenas em Sonic Heroes.

CONCLUINDO
Pra comemorar a Nostalgia, a Humble Bundle promove grande venda de diversos itens do Sonic, que vão desde os jogos aa outros itens do azulzinho.

O que eu to tentando dizer é que, em 25 anos de História, Sonic foi o Rei Midas do Mercado de Games na Era dos 16 e 32 Bits, praticamente tudo em que levava o nome Sonic dava dinheiro, inclusive aquela máquina de fazer pipoca que era um Arcade.

Falando sinceramente, eu penso que um personagem que, não apenas proporcionou momentos intensos na vida de tanta gente, mas uma Franquia (mais especificamente o próprio Sonic) que movimentou tantos zilões de Dinheiros nas análises financeiras de diversas Empresas (não só da Sega), eu penso que o personagem está mais para o segundo plano, bem secundário mesmo.

A descaracterização do Sonic não apenas se faz para a criação de um novo jogo (onde Sonic se tornaria um Cavaleiro Medieval, um Lobisomem, um Piloto de Corrida, um Consultor SEO para blogueiros como Eu), mas para atrair a atenção para outros Jogos de personagens sem qualquer atrativo, mas que suas empresas que os representam estão em alta no Mercado.

... Cof cof, Super Smash Bros, Cof, cof.

Seja como for, nem tudo que surge atualmente na vida de Sonic deve ser encarado com temor. A atual Sonic Team anunciou a proposta de um Jogo totalmente novo para Sonic. Sem maiores informações, Takashi Iizuka (atual responsável pela franquia) avisa que será algo novo e vai agregar novos elementos pra série.

Pior do que tá, não fica.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Faleceu Rodolfo Zalla - Mestre do Terror do Quadrinho Nacional

Rodolfo Zalla por Bira Dantas - http://www.fotolog.com/art3_xpresion/
Bom, eu já comentei por aqui que eu cresci caçando Mangás e Animes por Fortaleza, me negando a conferir o que existia de quadrinhos, HQs, enfim, o trabalho de linha Nacional. Eu cansei de ver folhetos da Fonomag (até comprei mangás originais que ainda tenho em casa), entrar em contato com fãs de Animes pelo Orkut e trocar fitas com gravações de animes que não existiam aqui.

Alguns com a gravação de qualidade bem questionável.

Mas o que eu quero dizer é que eu não me aventurava muito pelo Quadrinho Nacional e, somente agora, depois de velho, é que eu percebo o tanto que eu perdi. Histórias com artistas de traço invejável e histórias complexas e interessantes que não deixam devendo em nada.

Como estou me aprimorando neste Mundo ,hoje falaremos de Rodolfo Zalla, um dos expoentes do Mundo do Quadrinho Nacional que faleceu no dia 19/06/2016, em São Paulo.

Na verdade, Zalla é argentino (nascido em Buenos Aires, em 1931) e começou sua carreira por lá mesmo, vindo para o Brasil em 1963 onde não demorou muito para se destacar no ramo das HQs, sendo seu carro chefe o tema Terror e Guerra. Falando em Terror, o Estúdio D-Arte foi fundamental para essa linha de quadrinhos nos anos 80 por aqui. Foi por lá que nomes como A Filha do Drácula, Calafrio, A Mulher Vampiro e outros vierama o público.

As HQs mais famosas do Sr. Zalla são, justamente, Calafrio, Mestres do Terror, Drácula e War- Histórias de Guerra.

O que não o impediu de trabalhar outras linhas com personagens menos "impactantes" como Tio Patinhas e Zorro (que naquela épcoa, onde as reprizes do sedutor espadachim mascarado eram tão frequentes quanto as do Chaves). Aproveitem pra ver a postagem do pessoal do Submundo HQ que fez uma homenagem ao argentino desenhista tão amado.

Faleceu dormindo. Ele lutava contra um cancêr e completaria 85 anos em Julho.

Descanse em paz!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Dragon Ball Super - Trunks do Futuro e as mais diversas teorias sobre Goku Black


Quem diria, eu fazendo postagens periódicas sobre Dragon Ball Super... realmente a vida não é uma receita de bolo. Eu, particularmente, não gostei da ideia de trazer "outro" Goku pra ser o vilão, ainda mais se parecendo em tudo com o original, por mim, ele usaria barba.

Enfim, o enredo do Anime debandou pro piegas "Inimigos virando Amiguinhos" (saga do Majin Boo, saga Baby e saga Garlic Jr, sem falar no Vegeta "amoeba" ), espero não ver coisas do tipo "ah, eles são identicos, mas não posso atacar, pois machucarei meu amiguinho bla bla bla", também alguns fãs podem não gostar de ver o Goku Black morrendo, por assossiar a uma morte do Goku, por isso acho que seria melhor deixá-lo diferente.

Barba nele.

Hoje eu vi o episódio em que Mirai Trunks e o tal do Black (que tem a cara do Goku) se enfrentam pela primeira vez e tenho que reconhecer, foi uma luta foda.



Eu espero que, como ocorreu na Saga dos Androids, possamos ver o Trunks chutar a bunda do Black pra fora do planeta e, pensando nisso, levemos em consideração algumas teorias e comentários. Algumas teorias são bem escabrosas (diga-se de passagem), outras fazem sentido e poucas são tão interessantes e legais que se tornam impraticáveis (apesar de muito tentadoras),mas vamos lá.

GOKU BLACK NÃO É O GOKU 

Isso não se trata de boato ou teoria ou mimimi de fanboy, mas é algo que está me incomodando severamente: O tal do Black sempre se refere ao Trunks como "Sayajin", o que é estranho, pois se Black fosse, de fato, o Goku que conhecemos, ele não teria a necessidade de usar o termo "Sayajin".

O próprio Goku é um Saiajyn, então pra que a diferenciação?!

Aliás, em nenhum momento Trunks se refere ao Goku "manolo" como Goku, apenas como "Black" e isso já é muita coisa. Portanto, se pensarmos dessa forma, isso nos leva para uma das teorias que correm na net que é...

GOKU BLACK É UM ANDROID DA RED RIBBON

Alguém lembra da Red Ribbon?!

O exército Red Ribbon deu muita dor de cabeça para Goku e seus comparsas, alguns personagens decidiram se aliar a Goku, outros se tornaram verdadeiras pedras na bota azul de 20kg do cara.  Cell, Dr. Maki Gero e os androids todos, enfim, personagem é o que não falta... salvo engano, até a Gangue Pilaf tem relação com a Red Ribbon.

Uma das teorias sobre o Goku Black é que ele seria um Android criado pela Red Ribbon que foi acionado por alguém do futuro de Trunks, da mesma forma que ocorreu com 17 e 18.

A questão é que, como vimos na luta entre o Piccolo e o 17, os Androids não tem KI, então eles sempre mantem aquele mesmo nível de força. O Black não apenas usa ataques de KI (o cara tem até um Kame Hame Ha, apesar de não enuncia-lo), mas também pode senti-lo, e, para mim ,isso descarta a possibilidade de Black ser um Android. Não sei vocês, mas, pra mim, já ta explicado.

Black pode não ser um Android, mas...

GOKU BLACK É UM CLONE 

Semelhante ao que ocorreu na Saga Cell, Black seria um fruto da engenharia genética. Usando o DNA do guerreiro mais caceteiro do Universo (ou quase), criaram um clone do Goku, só que "malegno".

Isso seria cabivel, pois Cell também aparece no futuro do Trunks (então outra experiência genetica do tipo não seria um furo no roteiro), além de explicar o fato de Black se referir a Trunks como "Sayajin", já que Black não é necessariamente um Sayajin.

Provavel, mas o povo não descansa enquanto não vincular o Black ao Goku. Sigamos em frente.

GOKU BLACK É "GOKU SHADOW"

Shadow Goku aparece em Dragon Ball Heroes
Um personagem que apareceu no mangá de Dragon Ball Heroes: Victory Mission é, também, cotado para o cargo de nova ameaça de DB Super. O tal do Goku Shadow é criado pelo Shenlong Negro (aquele que apareceu no Dragon ball GT), depois que as Esferas do Dragão foram reunidas novamente numa época próxima a do especial Dragon Ball GT: O Legado so Heróis... que é tão horrível quanto uma diarreia de um Oozaru, se me perguntarem.

Aliás, o mangaká de Dragon Ball Heroes: Victory Mission é ninguém menos do que Toyotaro, atual mangaká de Dragon Ball Super, então há uma ligação.

Apontar o Goku Shadow como o Black do DB Super tem seus problemas: Primeiro é que isso vincularia Dragon Ball Super ao Dragon Ball GT, o que seria problemático (a Toey parece querer que todos ESQUEÇAM O GT). Segundo é que o Goku Shadow é criança e negro.

GOKU BLACK É TURLES
Achei um Post bem longo sobre os motivos que temos para crer que Goku Black é Turles (o vilão do filme A Arvore do Poder). As reviravoltas que ocorrem nesse negócio de espaço e tempo seriam as maiores (porém não tão convincentes) explicações para justificar a volta do irmão de Gokuao roteiro de DB.

Falando em explicações, eu ainda espero alguma explicação pro "Super Sayajin Azul".

Levando em conta que Turles foi o primeiro "Goku do Mal" que temos noticia, talvez não seja algo tão ruim pensar que Turles teria interferido no Futuro de Trunks, mas faltaria explicar a mudança do tom de pele do Turles (que é bem mais moreno do que o Kakarotto), mas o Goku do GT é da mesma cor do Turles, então não sei mais de nada nessa porra.

Falando em trazer parentes do Goku pra ver se a franquia melhora....

GOKU BLACK É BARDOCK 

Poisé, acho que essa já caiu por terra por diversos fatores, mas vale a pena apontá-la.

Uma teoria que correu forte antes da estréia do Arco Goku Black foi a ideia de quem seja o Vilão, seria o Bardock usando a Máscara Time Breaker que ganhou do vilão Mira (O personagem fica conhecido como "Bardock Berserker") na Missão Paralela 55 de Dragon Ball Xenoverse.
Bardock usando a Máscara Time Breaker

Fica complicado de apontar o Bardock (pra quem não sabe, ele é o pai do Goku), pois o cara tem uma cicatriz enorme no rosto e o Black não tem. Não dá pra saber que o Freeza tinha um suprimento de Cicatricure pros seus soldados.

Contudo, as constantes alterações nas Linhas de Tempo que temos em Dragon Ball podem reservar surpresas, mas ainda há mais um candidato e este está teimando em continuar, o candidato é...

GOKU BLACK É GOTEN NO FUTURO 

SIM, ORGASMOS MULTIPLOS!! Essa é, com efeito, uma das minhas favoritas. Em algum momento do futuro ,Goten se volta contra Trunks e o arranca rabo rola solto. Isso seria bastante interessante para a história, sem falar na maturidade de descontruir o Universo de Dragon Ball sem ser estranho ou mesmo forçar o fã a engolir novas possibilidades bastante improváveis...

...  tipo o Super Sayajin Azul, por exemplo.

Toneladas e mais toneladas de postagens e vídeos discutindo a grande possibilidade de Goten ser o grande Vilão da História (e grande Herói do morno Dragon Ball Super) e eu adoro (simplesmente A-DO-RO) a possibilidade de Goten ser a Ovelha Negra, isso caberia direitinho em situações como a constante ausência de Goku (é notório o apego de Goten com o pai), sem falar que é sempre bom ver outros personagens atuando.

Mas eu duvido muito que seja assim, pois Mirai Trunks vive numa Linha do Tempo diferente da Linha do Tempo de Goku e seus parças, aliás, Goten sequer existia na Linha do Tempo do Mirai Trunks (o próprio Gohan é diferente do Gohan original)...

... Mas a Mai também não tinha contato com o Mirai Trunks (Mai deveria ter a mesma idade da Bulma ou mais), e ela tem uma evidente relação com o filho de Vegeta, então, pode ser que seja assim.

O que eu sei é que este episódio me fez ter vontade de acompanhar a série, preparem-se para outras postagens. Alguma crítica, comentário ou apontar algum erro, pode deixar nos comentários.

Google lança Doodle em homenagem ao Chaves

Como já é rotina, o Google sempre dispensa uma homenagem pra alguma data / evento importante e, dessa vez, o Doodle foi para a série "Chaves". A homenagem se dá por conta do 45º aniversário de transmissão de El Chavo del ocho, (nome original do seriado).

No Doodle temos Quico e Popis brincam de pular corda (a corda amarrada no corrimão da escada é algo que já vimos em um episódio) e Chaves tenta pegaro pirulito da mão da Popis... aliás, a Popis é prima do Quico, lembra?!

Eu já escrevi, no outro blog, sobre a Morte de Roberto Gomes (criador e interprete do Chaves e Chapolin, entre outros) e da morte de Rubén Aguirre (intérprete do Professor Girafales). Chaves é exibido no Brasil desde 1984 e, certamente, é uma devida homenagem.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Saiu a primeira imagem do novo Samurai Jack


Para os fãs de Samurai Jack (uma série de 2004 que passava no Cartoon Network sobre um Samurai caceteiro que enfrentava um demonio capiroto), uma graaaande novidade.  A série foi criada por Genndy Tartakovsky terá continuação já prevista ainda para 2016.

A História se passará coisa de 50 anos depois do final da série anterior, contando o que aconteceu com o Jovam Samurai.

Pelo que apurei na Grande Rede, a ideia da nova série era, inicialmente, um Filme pra finalizar a história do samurai que... aliás, está coberto de sangue (coisa que não se via na série anterior), que era muito bem humorada e cheia de ação.

Visando deixar a coisa mais prolongada (leia "ganhar dinheiro"), a produção resolveu transformar o que era pra ser um Filme num seriado de, até o presente momento, 10 episódios e promete ser bem mais madura e sombria do que a anterior. Em outras fotos, Jack também terá uma armadura (ora se não, onde já se viu um Samurai sem armadura?!) e um carango... mais especificamente, uma Moto.

 

O anuncio ocorreu durante o Annecy Festival D’Animation na França. 

Este festival de cinema e animação é realizado anualmente e é bastante conceituado... aliás, pra quem não sabe, quem arrastou a premiação em 2014 foi a animação O Menino e o Mundo.

Falando em animação, no site Adult Swim (pode ficar tranquilo que não é nenhum site de putaria) postou um Storyboard da nova série. Dá uma sacada lá clicando aqui.

terça-feira, 14 de junho de 2016

Trailer de Mighty nº. 9 apresenta o "DLC" Ray


Mighty nº. 9 ainda é notícia, pra variar.

Aqui já falamos pacas sobre esse game que, sinceramente falando, não está ajudando muito no Legado deixado por Keiji Inafume. Contudo, faremos mais um apontamento que, para alguns, só piora as coisas.

Para outros, pouco importa, mas deveria.

O game será lançado para Xbox One, PlayStation 4, Wii U, PC, Xbox 360 e PlayStation 3 ( previsto para final de Junho/16, mas existem versões Beta pra baixar) já conta com pacote DLC, que, para quem não sabe, é uma parte do jogo que você terá que pagar pra ter acesso. No caso, uma nova linha de jogo, onde você poderá lutar e até controlar um outro personagem: Ray, o Destruidor Vermelho...

... que mais parece uma fusão do Zero com o Bass. Veja o vídeo.


Na verdade, Ray é o antagonista do personagem Beck de Mighty nº. 9 e localiza-se em um pont do jogo onde há um laboratório abandonado ou um esgoto, conforme o próprio Keiji, dá a impressão de que algo poderá atacar a qualquer momento, sendo o melhor lugar para encontrá-lo. Ray não ataca com tiros, mas com seu braço com garra que estica (ou sei lá), o que realmente lembra a espada do Zero.
Fanart do Ray

Ray é tid como um "Vampiro" pois, durante a jogabilidade, parece "absorver" os Xells (pronuncia Cell, que vem de Pixel) que são aqueles quadradinhos que aparecem quando você detona um inimigo aleatório na tela.

Ah, e não há um "sexo" para ele, pois se trata de um personagem coberto de mistério.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Luta entre Mirai Trunks e Goku "Black" - Dragon Ball Super


Poisé, Dragon Ball Super está entrando em um novo Arco. A série, como já foi batido uma caralhada de vezes, Mirai Trunks irá voltar ao passado pra aperriar Goku e seus comparsas, pois aparece um novo inimigo...

... o Goku manolo, que, por mim, teria barba, ficaria muito mais legal.

E tome chibata!



Ah, nostalgia! A rápida luta entre Goku "Black" e Mirai Trunks foi bem movimentada, apesar de curta. Na verdade, tudo o que se viu em DB Super até agora parece ter sido desfeito.

Pense um pouco: Um anime que beira a infantilidade, personagem comico atrás de personagem comico, ai chega o Mirai Trunks e o tal do Goku "Black" e sacodem tudo.

Próximo episódio parece deixar tudo ainda mais tenso, pois quem encontrará o Mirai Trunks é o pequeno Trunks e sua expressão é perplexa, sem falar nos demais guerreiros Z que já imaginam que,  se Trunks voltou do Futuro, é que deu merda. Eu li em algum lugar que o Goku "Black" já apareceu em folhetos do DB Xenoverse como Goku "Xeno", mas isso é realmente algo que eu não sei.

Aliás, o Mirai Trunks ta no "Modo Azul"?!

Sim, eu pretendo acompanhar o desenrolar disso.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Ilustrador coloca Star Wars no traço das animações dos Studios Ghibli

De vez em quando postamos trabalhos de algum ilustrador que nos ajude a prolongar o sonho sobre algum produto da Mídia que tanto amamos. Pode ser profissional, amador, desconhecido, famoso ou qualquer Artista audacioso, criativo e que tiver cunhões grandes feito o Escudo do Cavaleiro de Dragão.

Pelo menos essa é a ideia inicial.

Hoje estamos aqui para apresentar o cara que fez a fineza de recriar algumas memoráveis cenas de Star Wars como se fossem uma animação dos Studios Ghibli: Estou falando de Lap Pun Cheung...

... e é impossível não pronunciar este nome e não lembrar dos Minions falando.
Anakin quexando a Padmé

Obi Wan e Qui Gon Jin tretando com Darth Maul
Cheung vive em Londres (vi em algum site que ele era coreano, mas não tenho certeza). Ele já tem um Portfólio com outros ícones da Cultura Pop como Final Fantasy VII e seus trabalhos permitem que a imaginação corra solta tentando imaginar como, de fato, seria um Star Wars dessa forma.

Arranca rabo entre Mestre e Discípulo
Não tive muita criatividade pra pensar em algo pra descrever essa cena... foi mal galera.

Se você curtiu o trabalho do Cheung, você pode ir no personal site dele ou na sua ArtStation page que tem muito trabalho show de bola. Ainda é perceptivel a pressão dos momentos de Star Wars (seja lá qual for o episódio), mas é notório o carisma dos personagens no traço dos Studio Ghibli.

E o Chewbacca ficou parecendo um primo em 2º Grau do Totoro, uma fofura.

 E se você não gostou, vá chupar um cavalo.

terça-feira, 7 de junho de 2016

UNICEF lança animação sobre Refugiados


Nem só de Games e Animes (desenhos, genericamente falando) vive o Café com Pipoca... então vamos falar sobre isto que é, com efeito, deveras interessante, pois a questão dos Refugiados nunca foi tão atual.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância - Unicef, lançou três curtas que contam histórias reais de crianças fugindo de conflitos e explicam o horror que as colocou nesta situação. A série Unfairy Tales (Contos que Não São de Fadas, em tradução questionável deste que vos fala), faz parte da iniciativa #actofhumanity, ou "ato de humanidade".

MUSTAFA GOES FO A WALK
Aqui conhecemos Mustafa, um garoto que perde sua família durante uma refeição, por causa de um ataque aéreo na sua cidade. Sozinho, ele vaga com seus dois brinquedos favoritos.
O dramático momento tem alívio poético quando seus familiares se tornam fumaça a cada explosão das bombas, também no momento em que seus brinquedos começam a tornar-se gigantes e o garoto precisa largá-los, numa alusão ao abandono forçado da Infância.

THE STORY OF IVINE AND PILLOW
Ivine é uma garota que se vê na rua com sua mãe e seu travesseiro. Vagando com sua mãe por longas distâncias, até uma travessia em um barco improvisado (como o que vitimou o pequeno Aylan Kurdy), até alcançar um campo de refugiados. A poesia entra no momento do sonho da menina, atormentada por criaturas sombrias e protegida pelo Travesseiro, uma referência ao sono tranquilo e sua única ligação com o ambiente onde qualquer criança se sente acolhida: Seu Quarto.

MALAK AND THE BOAT
Sinceramente se você achou os vídeos com uma carga emocional difícil de suportar, este deve ser o mais triste de todos os 3. Aqui, Malak também enfrenta uma travessia em um bote (ainda mais precário do que o do vídeo anterior) e todos os indivíduos no bote não tem expressão. Malak termina a travessia sozinha.

A narração de cada Curta fica por conta do próprio refugiado sobrevivente. A vida que mudou de uma hora para a outra, o sofrimento da solidão, a dúvida sobre questões básicas como uma cama para dormir ou o que irá comer são discutidas na Animação de forma bastante poética e figurativa, mas sem deixar de ser impactante.

E não, eu não estou chourando... é que tá calor demais e parece que estou chorando...

A iniciativa da UNICEF é extremamente válida e serve para acordar a Humanidade para um drama que se extende desde sempre. Muitos países se negam a acolher refugiados e se doer com a situação apenas na Internet não basta.

Se você puder, veja os Curtas sobre os Refugiados com sua família, discuta o assunto em casa e trabalhe uma opinião.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Video - Preview DB Super Saga Trunks do Futuro (Legendado)


Fato: Trunks vai entrar em Dragon Ball Super pra sacudir o anime (que ta merecendo uma sacudida, sejamos honestos), um personagem sério e  ao que tudo indica, a entrada de Trunks do Futuro (e o tal do "Goku Black") serão um divisor de águas em Dragon Ball Super.

A imagem divulgada anteriormente mostra o Mirai Trunks (Trunks do Futuro e não o Trunks bobão do GT) e a Mai (aquela tia gostosa que trabalhava pro Pilaf) e, ao fundo, um Goku "manolo" Black.

Agora Dragon Ball Super vai... ou racha.


Lembrando que este novo arco em DB Super vai começar a 12 de Junho com o episódio 47, “SOS From the Future! A New Dark Enemy Appears!!

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Aplicativo oficial de Saint Seiya permite coletar cards e até Prêmio Secreto durante o Complete Works of Saint Seiya



Um Print da primeria tela do Aplicativo
Sim, pegue uma fatia de bolo, um copo de refri e alguns salgadinhos (se ainda tiver, eles sempre acabam primeiro), ainda estão rolando eventos comemorativos por conta do Aniversário de 30 anos de Saint Seiya e, para a nossa alegria (ou choro), novamente, cá estamos para falar sobre este assunto.

E não me diga que eu falo demais de Saint Seiya, eu não tenho culpa se Hunter X Hunter vive parando, de Dragon Ball Super estar meio morno ou se Saint Seiya sempre tem alguma novidade pra contar.

Enfim, para quem tem celular com Android e iOS (seja lá o que isso for), pode visitar o Site Oficial do aplicativo Oficial para você coletar Cards Oficiais diariamente, ao todo, são 44 Cards Oficiais com os personagens Oficiais da Franquia Oficial do Oficial.
 
O bom é que isso te permite acumular pontos para trocar por capítulos do Mangá... em japonês, claro.

Para mim ,isso não é problema. Na época que a Herói começou a falar sobre o mangá da Saga de Hades, eu comprei o ultimo mangá (nº. 28, se não me engano) pela Fonomag. O bicho é todo em japonês, tem quase 20 anos (sim, eu conto o tempo e ele dormia comigo... até eu casasr) e sou um homem de meia idade muito feliz.

Obrigado Animax, por não prostituir meus animes favoritos (seja por edições só com imagens/posters, ou resenhas, Spoilers ou resumos dos episódios), diferente de outras na época.

Ainda sobre o tal aplicativo, você deve acessá-lo todo o dia, escolher um signo (tem uma tela com a Saori e as urnas Douradas), então aí será apontada a quantidade de cards para naquele dia.

Logo do Evento Complete Workd of Saint Seiya
Conseguindo todos os 44 cards e, considerando que você compareça ao evento Complete Works of Saint Seiya, do qual já falamos antes, (previsto para Junho de 2016 em Akihabara no distrito do bairro de Chiyoda - Tóquio), não apenas evidencia que você tem muito tempo livre, mas também você poderá ganhar UM PRÊMIO, que eu espero tratar-se de uma viagem até o local de treinamento do seu Cavaleiro favorito, tudo pago e com direito a um dia de treino com seu mestr...

... Aperta que eu gosto, mulher!
.... bom, deixa quieto. Vamos esperar um posicionamento oficial da direção do referido Evento.

Saint Seiya All Stars - Grupo cria nova abertura com todos os protagonistas da franquia Saint Seiya


O grupo The Saint Myth lançou no seu canal do Youtube uma abertura de Saint Seiya com todos (eu disse TODOS) os protagonistas da referida franquia, assim, temos Tenma, Shura, Aioria (Episode G), Shoko (aquela tia do Saint Seiya Sho) e o Kouga do Saint Seiya...

....que, sinceramente, eu não curti, mas pretendo externar minha opinião mais detidamente algum dia.

Por hora, vamos nos manter ao Post.

O vídeo Saint Seiya - All Stars é um Remake da abertura Soldier Dream, que eu vi pela primeira vez pela finada Rede Manchete, durante a exibição do filme Os Guerreiros do Armagedon (aquele que aparece o Ikki sem cabeça).

Poisé, não existia internet super ultra hiper mega ultimate rápida em aparelhos celulares de alta tecnologia vendidos a preços acessíveis no meu tempo, tinhamos que garimpar pra achar algo legal.

A animação está muito boa (algumas imagens são dos mangás, então, passaram por um processo de movimentação... que ficou bom). Vale lembrar que o vídeo, claro, é uma homenagem aos 30 anos de aniversário da primeira publicação de Seiya e seus comparsas, lançados no mangá Shonen Jump.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Imagem de Dragon Ball Super traz de volta Trunks do Futuro e "Black Goku"

Eu já tinha ouvido falar que Dragon Ball Super entraria em um novo Arco, uma nova Saga, um novo momento da História de Goku e seus capangas. Depois de muitas lutas, muitas transformações, muitos personagens novos e antigos...

... enfim, tanta coisa pra NADA INTERFERIR NA HISTÓRIA, parece que a coisa finalmente irá mudar. Akira Toryama deu entrevista sobre a aparição de um "Antigo Personagem" e um "Novo Vilão cuzão" pra apimentar as coisas.

 
Na imagem, vemos o Trunks do Futuro (visual um pouco diferente, o que me faz pensar se realmente trata-se do Trunks caceteiro que fatiou Freeza ou se é o Trunks bobão do GT que cresceu)  e uma garota (se parece bastante com a Pan, o que me faz pensar ainda mais que trata-se do Trunks bobão do GT) e o Goku ...

... Vestido completamente de preto, usando o que parece ser um Brinco Potala (fuuuuuusão, Há!) e dono de um sorriso maquiavélicamente cuzão.

Acho que vou gostar dessa Saga.

Assim, eu, particularmente, não gostei da ideia de que fazer um "Goku manolo", até porque isso já foi usado anteriormente quando apareceu o Tharles (filme A Arvore do Poder), mas trazer um personagem mais sério como o Trunks pode melhorar o anime.