sexta-feira, 31 de março de 2017

Novo Rei Leão pode ter Beyoncé interpretando Nala


Cara, eu me lembro muito bem da primeira vez que fui ao Cinema ver O Rei Leã, lá num cinema no Centro de Fortaleza e como eu fiquei encantado com a história do pequeno e egocêntrico Simba, um filhote de leão que perde o pai Mufasa em uma jogada fuleragem do tio Scar, que queria ser Rei.

Sim, Rei Leão é muito massa, tanto que ganhou 2 Oscars (Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original com Can You Feel the Love Tonight”). Na verdade, O Rei Leão me encantou de tal forma que pretendo dedicar mais postagens sobre o assunto, mas vamos focar na notícia. A Disney pretende remasterizar o aclamado clássico e, apesar de maiores informações, o que corre na net é a possibilidade de Beyoncé fazer a voz da leoa Nala.



BEYONCÉ SERÁ NALA EM NOVO REI LEÃO

A Cantora Beyoncé
Como informado acima, há histórias de que Beyoncé estaria escalada no elenco de dubladores, mais especificamente, pra dublar a leoa Nala. Quem repassou a notícia foi o site Variety e, reza a lenda, que a cantora é a favorita do diretor Jon Favreau e o único problema nessa empreitada seria adequar a dublagem com a agenda de shows da morena, que acabou te ter filhos.

Pra quem não lembra, Nala é filha da leoa Sarafina e é grande amiga do pequeno leão Simba e será sua futura esposa, depois que o segundo filho de Mufasa resolver correr atrás do prejú e reclamar seu trono, tomado pelo tio Scar.
A pequena leoa Nala

Sim, Simba é o segundo filho do leão Mufasa, pois o primogênito é Kopa, mas isso é outra história.


Mas o novo Rei Leão é um remake ou um Live Action!?

Pelo que me consta, Live Action é, basicamente, transformar em filme (com atores e tal) uma produção que é, originalmente, um desenho/animação, tipo o que vai acontecer no filme do Pica-Pau. Como todos os personagens do novo Rei Leão serão feitos em computação gráfica, é errado chamar de Live Action.

O filme pode ser qualquer coisa, mas no que diz respeito ao entendimento do termo, só não é um Live Action.

INFORMAÇÕES DO NOVO O REI LEÃO

Previsto para estrear em 2018, já é confirmada a voz de Donald Glover para a voz do leão Simba (quem fez sua voz no clássico foi Matthew Broderick) e James Earl Jones irá emprestar, novamente, sua voz para o imponente Mufasa. Aliás, a voz do fodástico Darth Vader (franquia Star Wars) também é de James Earl.

No original de 1994, quem fez a voz do cuzão Scar foi ninguém menos do que Jeremy Irons, ainda não temos noticia se isso será mantido... Mas pra quem vai ver dublado, não faz a menor diferença.

Yu Yu Hakusho ganha novo visual e comemora aniversário de 25 anos

Poisé, eu não sei vocês, jovens cheios de saúde e banda larga, mas quando eu era moleque, a gente tinha que esperar bastante pra acompanhar um anime. Não tinha Youtuber fazendo resenha, não tinha Netflix, não tinha nem Internet direito. No máximo, tinha as revistas (tipo Herói, Heróis do Futuro, Animax e etc).

Sim Senhor, se você quisesse saber o que vai acontecer com o Fulano dos Anzois Tortos da Silva Sauro, o caminho das pedras era ligar a TV naquele bat horário e naquele bat canal e caso você perdesse o episódio, ficaria excluído dos grupos de conversa até o dia seguinte.


Cara, que tempo bom e se você não viveu nessa época, azar o seu.

Um dos animes favoritos da rapaziada era Yu Yu Hakusho, do tio Yoshihiro Togashi (o mesmo cara que criou Hunter x Hunter). Aliás, há notícias de que, provavelmente, a turma de Yusuke Urameshi, o Detetive Sobrenatural, podem voltar. Pra quem tem saudades, veja todas as aberturas do anime.


IMAGEM DE DIVULGAÇÃO DE 25 ANOS DE YU YU HAKUSHO

Então, o Studio Pierrot, (Naruto, Naruto Shippuden e uma ruma de outros animes) ficou responsável pelo novo visual de Yu Yu Hakusho. A imagem divulgada na Internet é em comemoração aos 25 anos da estréia do anime durante evento chamado AnimeJapan, lá na terra do Sol Nascente.

Aqui no Brasil, as aventuras do Detetive Sobrenatual na finada TV Manchete (ow saudade) iniciaram dia 10 de Outubro de 1992 e bem que as comemorações poderiam se estender por aqui ,afinal, Yu Yu Hakusho foi um dos animes mais aclamados no Brasil e contou com a impecável dublagem da Tikara Filmes.

E as festividades não param...

O Studio Pierrot lançou um site para apontar as novidades do relançamento do anime (que ainda não se sabe se será um remake ou uma continuação). Além disso, há planos para um Café temáticos do anime (isso é bem recorrente no Japão) pra coisa de abril até julho.

A melhor notícia, pelo menos pra mim (além do anime, claro) é o lançamento (sem previsão) de um game baseado na saga do Torneio das Trevas (aquela do Togur), desenvolvido pela KLabGames.

segunda-feira, 27 de março de 2017

O mangá 20 de Dragon Ball Super tem Goku Black Super Sayajin loiro (amarelo / tradicional)


Pra quem ainda se sente orfão das traquinagens do Goku Black, uma boa pedida é acompanhar o mangá do Dragon Ball Super que, apesar de apresentar uma história com algumas variações dos fatos apresentados no Anime, é bem legal.

O MANGÁ DO DRAGON BALL SUPER É LEGAL?!

Nós apontamos quando saiu o primeiro mangá do Dragon Ball Super e discutimos a luta do Mirai Trunks contra o Dabura no mangá numero 16 e nunca é demais lembrar, mas o mangá desenhado pelo Toyotaro segue uma história "levemente" diferente do que ocorre no Anime e este apresenta uma história "levemente" diferente do que ocorre nos filmes Battle of Gods e Fukatsu no F.

Ou seja, temos três versões da mesma história e, sobre isso, discutiremos mais na frente.


Outro bom motivo pra ler o Mangá de Dragon Ball Super é que ele ainda conserva aquele clima de tensão a flor da pele e chibata a granel que tanto angariou rios e rios de fãs pelo Mundo. Durante essa saga o Ibope para o anime aumento pacas (veja o percentual de audiência de Dragon Ball Super no site Planeta Bills).

Então, sem mais demora, vamos discutir o capítulo 20 que está disponível no site Kami Sama Explorer (muito bom, por sinal), em parceria com a Anime FND e Grupo Dragon Ball Super e agradecendo a Zanelli e Ahab.

O CAPÍTULO 20 DO MANGÁ DE DRAGON BALL SUPER

Certamente, algo muito discutido nos fóruns das Internet da vida é o motivo que faz Goku Black nunca atingir (ou mostrar) outra transformação além do Rosé. E uma das grandes novidades aqui é a transformação de Black em super sayajin amarelo, antes do Rosé.
Goku Black no mangá nº.20 de Dragon Ball Super
usando o Super Sayajin amarelo / loiro/ tradicional


Poisé, isso não ocorre no Anime, onde o maroto Goku Black se transforma (apenas) no Super Sayajin Rosé. Provavelmente isso foi manobra dos roteiristas pra aumentar a especulação sobre a origem do Vilão. Fizemos até uma postagem bem extensa sobre quem seria o Goku Black até que suas origens fossem reveladas e, cá entre nós, essa atmosfera de mistério só aumentou o charme do personagem.

Aliás, não lembro disso em nenhum outro personagem da franquia.

Outra surpresa, também, é a parceria entre Black e Zamasu... Não que o anime não tenha evidenciado uma parceria, claro que deixou claro (tanto que ambos só lutavam lado a lado), mas a questão aqui é que Zamasu (evidentemente mais fraco do que Black) era o apoio pra curar as feridas de Black.

Sabendo que os Sayajins possuem o Zenkai (eu fiz uma postagem sobre o assunto), Zamasu usa essa característica particular dos seres do planeta Vegeta para extrapolar qualquer limite do Poder de Luta do cara e, assim, atingir o nível Rosè.


Mas a Saga Goku Black no mangá tá tão diferente do Anime

Poisé, jovem gafanhoto, o que pode parecer estranho em um primeiro contato é que, não apenas a Saga Goku Black, mas toda a história de Dragon Ball Super (Anime, Mangá e Filmes da franquia) são "levemente" diferentes e pensei em uma explicação.

A proposta de uma História recontada de várias formas passa ideia (pelo menos foi o que eu entendi) de Linhas de Tempo, algo fortemente proposto na Saga Goku Black. É como se o Mangá, o Anime e os Filmes fossem (cada um) uma Linha do Tempo diferente, assim, temos uma noção de como um único evento se ramifica em várias situações.

Eu fiz uma postagem todinha pra discutir esse assunto, passa lá.

CONCLUSÃO DO MANGÁ 20 DE DRAGON BALL SUPER

O mangá serviu pra, não apenas explicar que (com efeito) Black tem condições de se transformar no Super Sayajin tradicional / loiro / normal, mas também mostrou como a situação no Futuro do Trunks e da Mai é tenebrosa e, nem sempre, Poder de Luta é o essencial pra sobreviver.

A estratégia usada pela Mai pra enganar o Black e o Zamasu (não vou contar, leia o mangá e valorize o trabalho dos tradutores ora) é incrivelmente convincente (sim, se você considerar certas particularidades, qualquer um cairia). Ainda, manter essa atmosfera tensa do Arco Goku Black é muito bom e, pra quem tinha saudades, é tudo de bom.


sexta-feira, 24 de março de 2017

Filme Yu-Gi-Oh The Dark Side of Dimensions ganha novo trailer

Essa é pra quem curtia a finada TV Globinho e pra quem acredita no corassaum das cartas...

... Poisé. Finalmente sairá Yu-Gi-Oh! The Dark Side of Dimensions. Reza a lenda que o longa está em produção há 10 anos (quase um Chinese Democracy), a história da rivalidade entre o jovbem Yugi Moto e o cuzão Seto Kaiba terá continuação.


MAS E A HISTÓRIA DE YU-GI-OH! THE DARK SIDE OF DIMENSIONS

Pelo que me consta, esse filme será contada coisa de seis meses depois do final do mangá original (por isso o hipe tão grande, pois conta com a criatividade do seu mangaká original Kazuki Takahashi).

Resolvidos a decidir, de vez, quem é o melhor duelista, sua derradeira partida é interrompida por uma ameaça ainda maior.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Divulgado teaser Trailer do filme do Pica-Pau


Poisé, em 2017 temos a impactante notícia de que Pica-pau, o pássaro mais psicótico de todos os tempos vai ganhar um filme. Ainda mais agora que temos até teaser trailer em português.


Eu tomei um baita susto com o poster, pois é muito bem feito pra ser uma pirataria. O que mais me deixa com o pé atrás nessa história de filme do Pica-pau é vê-lo se tornar um personagem "bem comportado" nos novos desenhos.

Como ficará o personagem atuando em um filme com indivíduos reais!?

Só Deus sabe...

O FILME DO PICA-PAU

O anúncio rolou durante a Comic Con Experience. Com um trailer dublado, a Universal Pictures fez a primeira divulgação do filme em live-aciton (adaptação de animações, usando atores) de Pica Pau. O filme terá, no original, o mesmo nome do desenho (Woody Woodpacker em inglês, aliás, o nome do Pica-pau lá nos EUA é Woody).

As filmagens já estão acontecendo no Canadá e vai constar com a participação de personagens produzidos em computador com atores, o que já é visto desde muito tempo com Garfield, Alvim e os Esquilos e outros do gênero.

E TEM ATRIZ BRASILEIRA NO FILME DO PICA-PAU?!

Poisé, a gatíssima Thaila Ayala postou uma foto do roteiro no Instagram, o que confirma sua participação.  Thaila já atuou em outras produções internacionais (Zeroville, junto com Megan Fox e James Franco e em The Long Home, dividindo a cena com Ashton Kutcher e Courtney Love)



No vídeo é possível conferir como ficou o visual do personagem utilizando as modernas técnicas de animação, além da brasileira, que será uma das protagonistas. A atriz usou seu perfil nas redes sociais para mostrar um pouco dos bastidores da produção, que tem previsão para Outubro de 2017.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Netflix anuncia adaptação de Boku Dake ga Inai Machi

Bom, nem todo anime que passa por aí eu acompanho, meu gosto é bastante limitado, mas como eu sei que lá no Japão um anime é mais do que um simples desenho (e, sim, uma força de expressão), tem anime de todo o jeito e pra todos os gostos.

Então, vale a pena, de vez em quando, você sair pela net procurando alguma coisa além de Naruto e Dragon Ball.

Um dos animes que despertaram meu interesse é a mais nova Gripe Espanhola do momento: Boku Dake ga Inai Machi (também conhecido como Erased).  Para histeria coletiva, a Netflix (que vem se especializando em séries próprias) resolveu lançar uma adaptação do mangá de Kei Sanbe.

UM POUCO SOBRE BOKU DAKE GA INAI MACHI

Escrito e ilustrado por Kei Sanbe e publicado na revista Young Ace da editora Kadokawa Shoten em 2012, totalizando 9 volumes ( último contando apenas histórias extras).

O mangá teve indicações importantes como o Prêmio Cultural Osamu Tezuka Reader Award (2014) e Manga Taisho (2015). 
Já a versão em anime, com 12 episódios, chegou em 7 de janeiro de 2016 e um live-action para os cinemas em 2016, veja o trailer abaixo.

Só lembrando que esse traler não é o do seriado da Netflix, abre o olho. Pra maiores informações sobre o anime, veja a postagem do blog Garotas Geek.

E A ADAPTAÇÃO PELA NETFLIX?

A adaptação de Boku Dake ga Inai Machi pela Netflix fica por conta da Kansai TV e será filmada em Hokkaido (pra manter a fidelidade ao mangá), com direção de Ten Shimoyama e roteiros por Tomomi Okubo.




No elenco teremos:
  • Reo Uchikawa como Satoru Fujinuma (criança)
  • Yuki Furukawa (Itazura na Kiss, Lychee Light Club) como Satoru Fujinuma (adulto)
  • Mio Yuki (Death Note, Assassination Classroom) como Airi Katagiri
  • Rinka Kakihara como Kayo Hinazuki (criança)
  • Shigeyuki Totsugi como Gaku Yashiro
  • Tomoka Kurotani como Sachiko Fujinuma
  • Noriko Eguchi como Akemi Hinazuki
  • Jin Shirasu (Happy Marriage!?) como Kenya Kobayashi (adulto)
  • Hidekazu Mishima como Sawada
A notícia já é, por si só, muito ótima e as séries da Netflix já são um sucesso. A previsão para estrear lá na terra do sol nascente é até o final de 2017.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Anime, Mangá, Filmes e as Linhas do Tempo em Dragon Ball Super


Talvez você não tenha percebido, mas Dragon Ball Super sente uma forte necessidade de se afastar de tudo que foi estabelecido como regra nas franquias anteriores (clássico, Z e GT).

Perceba que não temos mais sobre "Poder de Luta", os treinos físicos agora se resumem em trocação de tapa (já é o suficiente pra fortalecer), a força dos personagens "parece" que foi reduzida (por exemplo, o Vegeta já podia destruir a Terra na época do Nappa, agora o Goku Super Sayajin Azul mete um Kame Hame Ha e quase não destroi a cidade)...

Enfim, agora outras regras são apresentadas (os personagens tem níveis divinos e não tem o Ki perceptível ou a nova "Escala de Qualidade entre os Universos", até a ideia de Multiverso é novidade) e o anime precisou preparar o terreno pro fã (novo e da velha guarda) comprar a ideia.

Se isso é bom ou ruim, cabe a você decidir, mas eu to gostando.

LINHAS DO TEMPO?!

Um pequeno vídeo com o Mirai Trunks explicando como funciona a dinâmica das "Linhas do Tempo".

Dito isso, a proposta de uma História recontada de várias formas passa ideia de Linhas de Tempo em atuação, algo fortemente proposto na Saga Goku Black. É como se o Mangá, o Anime e os Filmes fossem (cada um) uma Linha do Tempo diferente, assim, temos uma noção mais dinâmica de como um único evento se ramifica em várias situações e desdobra a narrativa.

Veja alguns exemplos:
  • O Gohan que, no filme Fukatsu no F ainda se transforma no Super Sayajin tradicional (amarelo), mas no anime se peida todo pra se transformar.
  • O Goku que, contra o Bills, tem uma luta diferente no anime, no mangá e no filme Battle of Gods (detalhes, mas diferente).
  • Na primeira luta entre Hit e Goku (Capítulo 13), durante o anime, Goku usa o Kaioken enquanto Super Sayajin Blue para vencer, mas não o faz no mangá .
  • Contudo, na mesma luta, Goku usa a transformação Super Sayajin God (vermelho) para vencer. Aliás, é bastante recorrente no mangá a transformação do SSJ God (vermelho), mas esta só aparece no início do anime.
  • O Black que tem a transformação Super Sayajin amarelo no mangá e não a tem no anime.
  • Pra quem não sabe, o Mirai Trunks Super Sayajin nível 2 do mangá é um pouco mais forte do que o Goku Super Sayajin nível 3 (o próprio Whis constata isso) e o Goku precisa usar "por uma fração de segundo o nível "Red", já no anime, Mirai Trunks é facilmente derrotado.

Quer dizer, pelo menos pra mim, as diversas narrativas da história de Dragon Ball Super (anime, mangá e filmes) mostram a dinâmica das Linhas do Tempo.

Então o Anime, o Mangá e os Filmes são Linhas do Tempo?!

Bom, esse é o meu ponto de vista, perceba que não se trata de algo oficial. Essa é a minha forma de ver (ou de entender) o que leva a Produção de Dragon Ball Super a trabalhar a mesma História ou um mesmo Evento de forma diferente.

Sendo, ou não, a Verdade sobre o assunto, trata-se de uma ótima explicação pra isso, afinal, o Anime precisa ditar suas novas regras (já discutido acima) e preparar os fãs para o que vem por aí.

E O ANIME PRECISA, MESMO, EXPLICAR O QUE ACONTECE?!

O Pior é que sim.

Como eu disse lá no início, Dragon Ball Super está preparando terreno pras novas regras que os personagens estarão inseridos e muita coisa já foi reformada.

A própria ideia de que as Linhas do Tempo são um "Pecado Mortal" até para um Deus da Destruição faz parte dessa estruturação, pois isso justifica a entrada de diversos Deuses dos Universos além do Universo onde vive Goku e seus garotos caceteiros (que vivem no Universo 07). O próprio Zamasu, vilão da Saga Goku Black é de outro Universo (o 10, no caso).

Deu pra entender?!

ACHO QUE JÁ  ME ACOSTUMEI COM AS NOVAS REGRAS DE DRAGON BALL SUPER, E AGORA?!

Agora é esperar pra ver o desenrolar da história, já que todas as regras (provavelmente) já foram experimentadas, o anime irá  rumar para algo mais "próprio". Criar uma Saga que o fã veja essas novas regras em prática é importante pro Anime fluir de forma agradável e, principalmente, é importante pra evitar que o fã passe o resto do Anime comparando o Dragon Ball Super com o Dragon Ball Z ou o Dragon Ball GT.

"Ah, mas o Sayajin agora cresce barba?" ou "Ah, mas o Picollo papocou a Lua na Saga Sayajin e o Black Rosé não destrói um prédio" ou "Ah, mas o Goku agora é malvado"...

Mimimi, nhenhenhem, bambambam.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Repensando a Vida com a animação Coda

Café com Pipoca - Animação Coda
Uma pergunta simples: Você está vivendo sua vida satisfatoriamente?!

Quer dizer, Você leva uma vida baseada em decisões que remetem a uma consequência imediata, satisfazendo desejos primeiros e não se preocupa em extender sua existência de uma forma que, em uma eventual Morte e (mais eventual ainda) consciência depois da Morte, Você possa dizer a essa Dona Morte que sua Vida não tem arrependimentos e não precisa ser prolongada?!

Animação Coda - Momento em que o Protagonista encontra a "Dona Morte"

Sim, a pergunta é simples, mas a resposta não.

A animação tem pouco tempo (cerca de 9 minutos) e tem menos diálogos ainda (é muito visual), contando com alguns suspiros e gemidos como som ambiente (que, diante da situação do Protagonista, já demonstram muito mais do que muito monólogo por aí).

Em um dos poucos diálogos, bem forte por sinal, a própria Morte, diante das insistentes alegativas do Protagonista de que precisa de mais tempo para Viver, indaga: "Mais"?!

E COMO É ESSA ANIMAÇÃO CODA?!


Coda é um curta-metragem irlandês que propõe esse tipo de situação: O Protagonista se preocupa em persuadir a "Dona Morte", pois ainda não está pronto para deixar esta vida. Assim, a "Dona Morte" (que não tem este nome ,apenas a nominei assim pra facilitar) leva o Protagonista (que morre atropelado, depois de sair bebado de uma balada) a percorrer vários momentos e causar essa reflexão sobre como devemos (ou deveríamos) viver a Vida.

Coda tem como Diretor Alan Holly e produzido pelo estúdio And Maps And Plans. Ganhador de diversos prêmios de animação e também indicado ao Oscarde 2015 de Melhor Animação.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Novo trailer de Pokémon I Choose You!


Poisé, mais um filme de Pokémon.... como já foi comentado na postagem anterior sobre I Choose You, este é o vigésimo filme da franquia que não para de fazer crescer rios de dólares na conta de Satoshi Tajiri e, aliás, concidentemente (ou não), Pokémon comemora 20 anos em 2017.

Agora temos mais um trailer sobre o filme.



Interessante perceber algumas das cenas do Filme perfeitamente iguais ao primeiro episódio, onde Pikachu esnoba sem dó nem piedade seu "Dono". Outras cenas são bem diferentes, como o encontro entre Ash/Satoshi e o lendário Ho-Oh, que dá um rasante FDP no treinador Pokémon (que quase decepa a cabeça do moleque).

Ah, também saiu a Logo oficial do filme.

Ainda, mais detalhes para a Pena do Ho-Oh. Na franquia, há uma "Lenda" sobre a pena do lendário pokémon que diz que o treinador que conseguir uma pena de Ho-Oh, terá felicidade eterna e dizem que é por isso que Ash/Satoshi nunca envelhece.

O filme Pokémon - I Choose You! (Eu Escolho Você! em tradução deste que vos fala) tem previsão pra sair lá no Japão no dia 15 de julho de 2017.